COVID19 Saúde Mental 13 Mar 2020

Vivemos atualmente períodos de incerteza perante a evolução da pandemia derivada pela propagação do CORONAVIRUS COVID-19.

Se por um lado existe um grupo de pessoas que se encontra a lidar com alguma serenidade face à atual situação que o mundo atravessa, existe um outro grupo que se encontra a viver intensamente a atual conjuntura.

Seja pela ansiedade face a uma situação nunca antes vivida, principalmente pelas gerações mais novas que não viveram em tempos de guerra ou experienciaram situações de risco à escala mundial, seja pelas repercussões que a atual pandemia possa ter em várias dimensões da vida, o facto é que várias pessoas estão a vivenciar níveis de ansiedade elevados.

De entre as comunicações efetuadas, falam nos principais grupos de risco como aqueles com mais idade ou patologias de saúde pré-existentes, mas fala-se pouco do risco para a saúde mental daqueles que já vivem com algum transtorno como é o caso das perturbações do humor como a depressão e os transtornos de ansiedade.

O impacto do comportamento das massas face às informações que, “ao minuto”, são comunicadas através das mais diversas fontes, a incerteza face à evolução da doença e duração da implementação das medidas de contingência e até a situação de isolamento a que alguns já foram submetidos e outros se encontram na sua eminência, são situações que podem exponenciar a sintomatologia de quem já vive com alguma perturbação de foro psicológico e emocional.

A mobilização dos profissionais de saúde mental é igualmente uma necessidade, e devem ser criadas condições para que, de forma segura e, respeitando as devidas medidas de contingência, seja possível aceder aos cuidados de saúde mental.

Para além das recomendações da OMS (Organização Mundial de Saúde) e da DGS (Direção Geral de Saúde), no que respeita às atitudes e comportamentos de prevenção a tomar, reforço algumas práticas que poderão aplicar durante o isolamento social a que todos poderemos estar sujeitos:

– Limite a informação que chega através dos media a um máximo de duas vezes por dia e, preferencialmente, siga apenas as comunicações de fontes oficiais. Lembre-se que a higiene de pensamento é essencial;

– Procure manter as rotinas previamente estabelecidas como os horários de higiene diária, das refeições e de sono/vigília. Caso trabalhe a partir de casa, procure estabelecer uma rotina de trabalho em consonância com os restantes membros da família, se for esse o caso;

– Caso a sua residência permita, faça atividades ao ar livre em segurança;

– Mantenha o contacto com familiares e amigos através das redes sociais e meios de telecomunicação;

– Mantenha-se ativo fisicamente, quer fazendo as atividades domésticas adiadas ou usando jogos (como a Wii) e vídeos que estimulem a atividade física;

– Mantenha uma alimentação variada e saudável e mantenha-se hidratado;

– Estimulem a criatividade dos filhos com atividades lúdicas e jogos;

– Dê espaço para que a partilha de sentimentos aconteça, validando as emoções e encontrando estratégias de superação;

– Pratique as 7 atitudes mindful que falo no artigo “as sete atitudes para viver aqui e agora”;

– Faça exercícios de respiração consciente.

Por fim, ressalvo que o ser humano possui uma enorme capacidade de resiliência, ou seja, a capacidade para responder a situações de desafio e de as superar. Temos em nós recursos emocionais e cognitivos para lidar com as adversidades e flexibilizarmo-nos quando nos é exigido.

Na oração da serenidade, é-nos feito o apelo “para aceitar aquilo que não podemos mudar, a coragem para mudar o que nos for possível, e a sabedoria para saber discernir entre as duas.” Tenhamos por isso a sabedoria para compreender que a situação que atravessamos é real e a aceitação de que ela existe é necessária, para que depois tenhamos a coragem para implementar as medidas propostas e necessárias ao bem-estar individual e coletivo.

Deixo-vos ainda com alguma informação disponibilizada pela Ordem dos Psicólogos Portugueses

“Como lidar com uma situação de isolamento?”

Vídeo: https://youtu.be/0zODLUYUXbg

Documento de apoio:

https://www.ordemdospsicologos.pt/ficheiros/documentos/doc_covid_19_opp.pdf

“Como lidar com uma situação de isolamento se for um Cidadão Sénior (ou seu familiar).”

Vídeo: https://youtu.be/REHWUE26SSc

Documento de apoio: www.ordemdospsicologos.pt/noticia/2743

“Como lidar com o stress no surto de COVID19”

https://www.ordemdospsicologos.pt/ficheiros/documentos/como_lidar_com_o_stress_durante_o_surto_de_codvid19_3.pdf

“Como ajudar as crianças a lidar com o stress no surto de COVID19”

https://www.ordemdospsicologos.pt/ficheiros/documentos/ajudar_as_criana_as_a_lidar_com_o_stress_durante_o_surto_de_covid19_4.pdf

“Perguntas e Respostas”

https://www.ordemdospsicologos.pt/pt/p/covid19_faq

Deixe uma resposta